Tamanho das Fontes:

voltar

11/10/2017 - Preso em SP, líder de facção na BA usava mãe e irmãos para lavar dinheiro; esquema contava com empresa de festas


Venício Barcellar, o 'Fofão', chegou à capital baiana mancando na manhã desta terça-feira (10). Ele foi ferido com um tiro de fuzil.

Preso durante operação em São Paulo, Venício Barcellar, conhecido como “Fofão”, chefe de uma das maiores facções criminosas da Bahia, usava a família para lavar o dinheiro que ganhava com o tráfico de drogas.

A informação foi divulgada pela Secretaria de Segurança de Pública da Bahia (SSP-BA) durante coletiva à imprensa na manhã desta terça-feira (10). A apresentação do suspeito ocorreu logo após transferência dele de São Paulo para a capital baiana.

Segundo a SSP-BA, Fofão usava a mãe, dois irmãos e um cunhado na lavagem de dinheiro. O órgão diz que os familiares comandavam uma empresa de produção de festas para operacionalizar o esquema.

A SSP-BA afirma que, com a empresa, os parentes de Fofão conseguiam ocultar e distribuir o dinheiro sem chamar atenção.

Os parentes do traficante chegaram a ser presos em uma operação na Bahia, mas acabaram sendo liberados após o entendimento da Justiça de que não apresentavam "risco ofensivo à sociedade". Eles respondem os processos em liberdade.

Entre os anos de 2014 e 2017, a SSP-BA detalha que a quadrilha comandada pelo traficante movimentou R$ 3,4 milhões em atuação na Região Metropolitana de Salvador, mais especificamente nas cidades de Camaçari e Simões Filho.

No momento da prisão em São Paulo, a policia diz que Fofão portava documentos falsos, uma pistola e um carro roubado. Além do tráfico de drogas, ele teria participação direta em homicídios e falsificação de documentos. A polícia o considera um criminoso de grande potencial ofensivo.

Prisão

Fofão foi preso na capital paulista no dia 4 de outubro e transferido para Salvador na manhã desta terça-feira. Ele chegou à sede da Coordenadoria de Operações Especiais da Polícia Civil da Bahia mancando, por conta de um ferimento provocado por um tiro de fuzil.

A Polícia Civil diz que o traficante trocou tiros com militares antes da prisão. Momentos antes do confronto, também segundo a polícia, ele assaltava uma casa no Morumbi.

Fofão deve ser encaminhado para o presídio de Serrinha, no interior da Bahia. A prisão dele é um desdobramento da Operação Balão Mágico, iniciada no mês de agosto, mas ele nega que tenha envolvimento com a criminalidade.

De acordo com a polícia, Fofão faz parte da mesma quadrilha de Diego Ferreira Figueredo, o "Açúcar", que foi morto junto com um comparsa na saída do aeroporto de Salvador, na segunda-feira (9), durante abordagem policial.

Por conta da prisão e da morte, um suposto toque de recolher foi disseminado no bairro do São Gonçalo do Retiro, em Salvador, e o policiamento precisou ser reforçado. A situação ocorreu porque os dois teriam relações com lideranças da criminalidade no bairro.

O órgão aponta que utilizar nomes de terceiros em contas bancárias e comprar bens com dinheiro vivo e depois revendê-los eram outras formas utilizadas por Fofão para lavar o dinheiro conquistado através do tráfico de drogas e roubos a instituições financeiras, na Bahia.

O delegado do Draco, Marcelo Calmon, destacou ainda que Fofão era responsável pela parte logística de distribuição de drogas, armas e dinheiro. Ele e Diego Ferreira Figueredo, o 'Açúcar', que morreu após reagir a abordagem, na tarde de ontem, na saída do Aeroporto Internacional de Salvador, eram os principais alvos da polícia.

Fofão será indiciado por tráfico de drogas, lavagem de capitais, associação criminosa e falsidade ideológica.

Fuga

De acordo com a polícia, "Acúcar" e "Fofão" fugiram para São Paulo logo após a primeira etapa da Operação Balão Mágico. "Acúcar" decidiu voltar para Salvador após o comparsa ser preso na capital paulista, e havia acabado de desembarcar na capital baiana, na segunda-feira, quando foi interceptado pela polícia, no bambuzal localizado na saída do terminal aéreo.

Conforme a polícia, houve uma troca de tiros e Açúcar e um outro comparsa, que havia ido buscá-lo no aeroporto, foram baleados. A dupla chegou a ser socorrida e foi levada para o Hospital Menandro de Faria, em Lauro de Freitas, na região metropolitana, mas não resistiu aos ferimentos.

Toque de recolher

Por conta do clima tenso e de insegurança, três escolas municipais do bairro suspenderam as aulas nesta terça-feira, em São Gonçalo do Retiro. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, são elas: Escola Municipal de São Gonçalo, Escola Municipal Eugênia Ana e Escola Municipal Murilo Celestino. Aproximadamente mil alunos estão sem aulas.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, os ônibus deixaram de entrar no bairro e estão fazendo o final de linha no Saboeiro. Segundo a Polícia Militar, alguns comerciantes não abriram as portas de estabelecimentos comerciais. Helicópteros do Grupamento Aéreo da PM (Graer) fazem rondas no local.

Fonte: G1SP.

Compartilhe |     



voltar
REDE SOCIAL
twitter youtube facebook
PARCEIROS
artseg qualicorp martineli rpmed

zurich
ADPESP - SEDE SP    •     PABX (11) 3367-3722     •     FAX (11) 3222-3012   •    AV.IPIRANGA, 919   9º - 10º - 11º ANDARES    •    CEP 01039-902                           Todos os direitos reservados 2014 ©
Parceiros Universo das Vitaminas Petronet